Logo

Neurologia

4 minutos de leitura

Sintomas de AVC: Saiba quais são os primeiros sinais do derrame cerebral

Conheça os principais sinais de alerta e a importância do atendimento médico rápido.
MS
Dra. Marcele Schettini - neurologista - -Atualizado em 20/03/2024
sintomas de avc

O número de pessoas que sofrem um Acidente Vascular Cerebral (AVC) é alarmante. Estima-se que a cada cinco minutos no Brasil, uma pessoa morra da doença, segundo o Ministério da Saúde. Embora o número seja muito expressivo, é possível se prevenir contra o quadro ao adotar alguns hábitos de vida saudáveis.

Isso porque ações como controlar a pressão arterial, evitar o estresse, tratar a obesidade e o colesterol alto, diminuir o consumo de álcool, não fumar e fazer atividade física, fortalecem o organismo e favorecem a prevenção contra a doença.

Nesse blog, a Dra. Marcele Schettini, Neurologista do Hospital Santa Paula, explica o que é, quais as principais causas, os sintomas de AVC e como é feito o tratamento. Leia e saiba mais do assunto!

O que é AVC?

O AVC, também conhecido como derrame cerebral, é uma doença grave provocada pelo entupimento ou rompimento de uma artéria do sistema nervoso central. 

Ele ocorre quando os vasos (as artérias), que transportam o sangue até o cérebro, ficam entupidos e impedem a boa circulação do sangue até o seu destino, ou se rompem e causam o sangramento. A doença afeta tanto homens quanto mulheres e é uma das principais causas de morte em todo o mundo.

Em casos de AVC, o tempo é primordial, porque quanto mais rápido é feito o diagnóstico e o tratamento, maior é a chance de evitar sequelas graves e até mesmo a morte.  Por isso, a atenção aos sinais e sintomas e a busca pelo atendimento médico imediatamente, são cruciais.

O AVC é dividido em dois tipos que são causados por motivos distintos. Entenda mais!

O AVC hemorrágico é causado pelo rompimento de uma artéria ou veia ou um aneurisma, que causa um sangramento local ou espalhado, que pode provocar um hematoma, um aumento da pressão intracraniana e inchaço cerebral.

Já o AVC isquêmico é ocasionado pelo entupimento de uma ou mais artérias, que interrompe o fluxo sanguíneo em algumas regiões do cérebro, causando isquemia (morte) daquela região, afetando as funções neurológicas.

Veja a seguir as principais causas de cada um desses tipos de AVC.

O que causa o AVC?

As principais causas do AVC hemorrágico são a pressão alta constantemente e o rompimento de um aneurisma. Além disso, outros fatores também podem ser responsáveis pelo seu surgimento.

  • Malformações em vasos cerebrais;
  • Trombose de veia cerebral;
  • Hemofilia ou outros distúrbios de coagulação do sangue;
  • Radiação para tratamento de câncer no pescoço ou cérebro;
  • Tumores na cabeça;
  • Inflamação dos vasos sanguíneos.

O AVC isquêmico, por sua vez, é dividido em outros subtipos e apresenta diferentes causas, veja!

  • AVC isquêmico aterotrombótico: causado por doença que provoca formação de placas nos vasos sanguíneos, como a aterosclerose (placa de gordura nos vasos).

  • AVC isquêmico cardioembólico: causado por alterações cardíacas como arritmias, insuficiência cardíaca e outras.

  • AVC isquêmico de outra etiologia: resultado de distúrbios da coagulação, dissecção das artérias do crânio e pescoço e outras causas menos comuns.

  • AVC isquêmico criptogênico: esse é quando não é possível determinar a causa, mesmo com a investigação adequada.

Quais são os sintomas de um derrame?

Os principais sintomas de AVC, em qualquer um dos tipos, são:

  • formigamento e fraqueza no rosto, perna e braço, principalmente de um lado só;
  • fala enrolada;
  • boca torta;
  • alteração na compreensão;
  • confusão mental;
  • visão dupla;
  • alteração do campo visual (perda da visão periférica de algum dos lados);
  • dificuldade no equilíbrio e coordenação;
  • tontura;
  • dificuldade para andar;
  • dor de cabeça repentina e forte, sem motivo aparente.

**Ataque isquêmico transitório: o que é e quais são os sinais? ** É um quadro no qual o paciente apresenta os mesmos sintomas de um AVC, no entanto, os sintomas melhoram completamente em alguns minutos a horas. Nesses casos, é fundamental procurar um pronto-socorro imediatamente, porque pacientes que têm um AIT (ataque isquêmico transitório) possuem risco elevado de terem um AVC nos dias subsequentes e necessitam de investigação da causa, bem como do uso de medicamentos adequados para prevenir esta ocorrência.

O que fazer em caso de suspeita de derrame?

Em casos de perceber os sintomas descritos, deve-se levar o paciente imediatamente a um pronto- socorro com equipe de neurologia disponível, para que seja possível realizar o tratamento adequado. Quanto mais rápido for o socorro médico, maior é a chance de salvar a vida e evitar sequelas. 

Qual é o tratamento para o Acidente Vascular Cerebral?

Conforme explica a Dra. Marcele Schettini, o tratamento irá depender do tipo de AVC.

“Para os AVC isquêmicos, existe um tratamento chamado trombólise, no qual é administrada uma medicação (trombolítico) na veia do paciente com o objetivo de dissolver o trombo e, um outro tipo de tratamento chamado trombectomia, no qual é realizada a retirada no trombo de dentro da artéria por hemodinâmica”.

A médica explica ainda que “os tratamentos não são indicados para todos os casos. Existem alguns critérios para que seja possível realizar, mas ambos têm um ponto em comum, quanto mais rápido forem realizados, maior a chance de melhores resultados. Por isso, quanto mais rápido ocorrer o socorro, maior a probabilidade de resultados favoráveis”.

Já no caso do AVC hemorrágico “o tratamento envolve controle rigoroso da pressão arterial, reversão de distúrbios de coagulação e, em alguns casos, pode haver a necessidade de cirurgia para a drenagem do hematoma”.

Instituto de Neurologia do Hospital Santa Paula

O Hospital Santa Paula conta com o Instituto de Neurologia, um centro de excelência com equipe especializada e moderna estrutura para o tratamento de doenças e distúrbios neurológicos.

Possui ambulatórios especializados em AVC, cefaleias, toxina botulínica, neuroimunologia e neurologia geral, além de um centro de infusão para tratamento de doenças neuroimunológicas e um pronto atendimento neurológico com neurologistas 24 horas por dia, treinados para o atendimento ao paciente com AVC agudo.

Agendar Consulta

Escrito por
MS

Dra. Marcele Schettini

neurologista | -

Artigos Relacionados

neurofibromatose

Neurologia

3 min

Neurofibromatose: entenda o que é essa doença rara que afeta o sistema neurológico

Saiba mais sobre os tipos e riscos da neurofibromatose e entenda como é o tratamento dessa condição que afeta o sistema neurológico.
ecodoppler de carótidas e vertebrais

Neurologia

3 min

Ecodoppler de Carótidas e Vertebrais: Como é o Exame?

O ecodoppler de carótidas e vertebrais é um exame de imagem que avalia as artérias carótidas e vertebrais podendo indicar se há risco de AVC.
Ver mais artigos
Escrito por
MS

Dra. Marcele Schettini

neurologista | -