Terapia integrativa: saiba o que é, quais seus benefícios e como inseri-la em sua vida

Cada vez mais pesquisas têm demonstrado que existem benefícios em unir os tratamentos da medicina convencional com as terapias integrativas complementares. Por esse motivo, é também maior o número de profissionais aptos para realizar esse tipo de prática, que reconhece a sabedoria tradicional como agente que contribui para o cuidado de doenças. Saiba mais sobre o assunto e conheça as principais terapias integrativas.

O que é terapia integrativa e complementar?

As Práticas Integrativas e Complementares (PICs) são ações terapêuticas que se baseiam no conhecimento tradicional com o objetivo de prevenir doenças e amenizar sintomas como ansiedade, insônia, dores crônicas, cefaleias , doenças autoimunes, hipertensão e depressão.

Segundo o Dr. Luiz Gonzaga Leite, coordenador de Psicologia do Hospital Santa Paula e de acordo com a definição do Ministério da Saúde, “as PICs são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas”.

 Quando posso adotar uma terapia integrativa?

O especialista explica que a terapia integrativa pode ser usada em todas as fases do adoecer, independentemente das terapêuticas que estão sendo utilizadas. Suas técnicas e abordagens possibilitam aos pacientes uma visão mais ampla das enfermidades físicas e mentais, expandindo as formas de tratamento sem menosprezar o modelo médico convencional.

A terapia integrativa é o resultado da junção do conjunto de práticas e técnicas com foco nos cuidados com a saúde. O conceito representa uma perspectiva ampliada da relação entre terapeuta e paciente, pautada na multidisciplinaridade e com o objetivo de promover uma vida com bem-estar e equilíbrio.

As abordagens da terapia integrativa buscam reduzir ou eliminar as dificuldades existentes nas pessoas. Para isso, visa resolver problemas físicos, mentais e emocionais dos pacientes, com o objetivo de proporcionar equilíbrio.

Quais os benefícios da terapia integrativa?

De acordo com o Dr. Luiz Gonzaga Leite: “A principal vantagem da terapia integrativa é a possibilidade de ampliação da qualidade de vida, mesmo que a enfermidade seja complicada ou que o doente esteja em fase terminal, que necessite de cuidados paliativos. Tem como principal função trabalhar o estado do ‘ser’, permitindo a melhora do equilíbrio entre corpo, mente e espírito, independentemente de crenças. Existem muitos tabus relacionados com o tema, já que muitas pessoas duvidam que a terapia integrativa possa contribuir para dar mais qualidade de vida a elas. Essa intervenção holística (visão do todo) integra o corpo, as emoções e a alma da pessoa, ou seja, oferece uma visão mais ampla do ser humano.”

Medicina convencional × medicina integrativa

A terapia integrativa e complementar não pode substituir o tratamento médico tradicional e deve ser realizada por profissionais capacitados para cada necessidade como forma adicional de cuidado.

Exemplos de terapia integrativa

Mindfullness

É um tipo de meditação com o objetivo de desenvolver a atenção plena e contribuir para amenizar sintomas de ansiedade e depressão, além de ajudar a controlar o estresse. O resultado é o bem-estar e o fortalecimento do organismo de forma geral.

Aromaterapia

A técnica de terapia utiliza óleos essenciais que são obtidos dos vegetais. Ela tem a função de reestabelecer o equilíbrio do organismo para gerar mais saúde mental e física, além de higiene e bem-estar.

Ioga

É uma técnica mental e corporal relacionada com a meditação de origem oriental. Por meio de práticas como mantra ioga, hatha ioga e outras, a atividade exercita a mente, o físico, o espiritual e o energético. Assim, proporciona a redução da ansiedade e do estresse, regula os sistemas respiratório e nervoso, melhora o sono e aumenta a disposição, além de contribuir para o bom humor e fortalecer o sistema imunológico.

Reiki

Usa o método de imposição das mãos para canalizar energia vital e gerar equilíbrio energético, proporcionando, assim, bem-estar mental e físico.

Fitoterapia

Esse é um tratamento terapêutico que vem crescendo desde o começo do século XXI, que utiliza plantas medicinais em variadas formas farmacêuticas para beneficiar a saúde e o funcionamento do organismo humano.

Homeopatia

Essa terapia tem característica holística, ou seja, percebe a pessoa como um todo. Propõe tratamentos baseados nos sintomas específicos de cada pessoa e usa substâncias diluídas com o objetivo que estimular o sistema de cura natural do corpo.

Cromoterapia

Usa as cores do espectro solar – amarelo, verde, azul, laranja, anil, violeta e vermelho – para proporcionar equilíbrio energético e físico.

O especialista reforça: “Nossos pacientes oncológicos têm na terapia integrativa um recurso a mais para seu benefício, assim como o adoecer é multifatorial, a terapia integrativa pode atuar de múltiplas formas para ampliar os resultados das técnicas e dos modelos médicos já estabelecidos, sem entrar em confronto, mas ampliando sua visão e tratamento.”