Instituto de Neurologia

 

A neurologia é a especialidade médica que cuida de desordens do Sistema Nervoso. É uma área ampla e complexa e engloba o cuidado a diversas doenças e ainda tem relação com outras especialidades médicas, como a neurocirurgia, a reumatologia, a infectologia e a psiquiatria, dentre outras.

AVC

Uma das mais importantes doenças tratadas pelo neurologista é o Acidente Vascular Cerebral (AVC), popular derrame. Ele pode ser de 2 tipos:

  • isquêmico: quando um vaso sanguíneo do cérebro se entope e o fluxo de sangue é interrompido.
  • hemorrágico: quando ocorre rompimento de um vaso dentro da cabeça, provocando sangramento.

Os principais fatores de risco para o AVC são: pressão alta, diabetes, colesterol elevado, tabagismo, obesidade, arritmias cardíacas e o sedentarismo, além da idade e do sexo masculino (que é mais predisposto a ter AVC)

Sintomas

  • Perda de força de um dos lados do corpo.
  • Desvio da Boca;
  • Perda da coordenação motora;
  • Dificuldade para falar;
  • Formigamento contínuo em um lado do corpo (braço, perna, face ou todos os membros).
  • Cefaleia súbita e forte;
  • Vômitos;
  • Desmaio;

CEFALEIA

Outra patologia comum tratada pela Neurologia é a Cefaleia ou dor de cabeça. É um sintoma muito frequente: cerca de 95% das pessoas vão ter alguma dor de cabeça em algum momento da vida. Anualmente, as dores de cabeça causam um enorme prejuízo na vida das pessoas, pois frequentemente perdem dias de trabalho, viagens ou demais eventos por causa da dor.

A dor de cabeça isoladamente não é uma doença por si só. Ela pode ser um sintoma de uma doença como meningite, tumor cerebral, sinusite, distensão muscular e outros. Mas, também, pode ser sintoma de doenças que se manifestam por crises recorrentes de dor como a Enxaqueca – que, por sinal, não é apenas um sinônimo de dor de cabeça forte.

TIPOS

  • Cefaleias Secundárias: são decorrentes de alguma outra doença, como sinusite, meningite, tumor cerebral, efeito colateral de algum medicamento ou outras doenças.
  • Cefaleias Primárias: doenças neurológicas que se manifestam com crises recorrentes de dor. Nesse grupo está a tão conhecida enxaqueca. São mais de 150 tipos. Geralmente não têm alterações nos exames de imagem (tomografia ou ressonância magnética), de sangue ou até no eletroencefalograma e são causadas por um funcionamento anormal dos locais do cérebro que processam a informação de dor.

A avaliação médica é necessária ao aparecimento de qualquer dor.

ESCLEROSE MÚLTIPLA

A esclerose múltiplas é uma doença auto-imune, ou seja, o sistema imunológico reage contra estruturas do próprio corpo, causando lesão. Neste  caso, ataca a Bainha de Mielina, capa protetora do neurônio e que facilita a transmissão do impulso elétrico. Sem ela, essa transmissão fica ineficiente e o neurônio acaba funcionando mal.

É uma doença de múltiplas faces, ou seja, vários sintomas e dificilmente duas pessoas terão exatamente os mesmos. Entre 80% a 85% dos pacientes no início experimentam a Esclerose Múltipla Remitente Recorrente, que é a quando os sintomas aparecem, duram alguns dias e então desaparecem.

Para o sintoma ser atribuído a Esclerose Múltipla é necessário que ele dure pelo menos 24 horas e que não seja acompanhado ou devido a alguma infecção ou febre. Os mais comuns são:

  • Perda da visão de um dos olhos
  • Visão dupla
  • Perda de força muscular
  • Formigamentos em partes do corpo, durando mais de 24 horas
  • Falta de equilíbrio e/ou perda de coordenação
  • Dificuldade de controlar a urina e até a eliminação das fezes

A Esclerose Múltipla não tem cura conhecida até o momento,  mas tem tratamento com medicamentos de alta eficácia, medicações injetáveis, orais, de uso mensal, semestral e até anual.

É possível ter qualidade de vida, mas é preciso manter bons hábitos (alimentação saudável, atividade física e exames preventivos), usar corretamente a medicação e  ir regularmente ao médico.

TOXINA BOTULÍNICA

O Instituto de Neurologia ainda atua com toxina botulínica, usada para o tratamento de:

  • espasticidade – alteração neurológica decorrente de alguma lesão do sistema nervoso central (tumores, AVC, sangramentos, lesões inflamatórias)
  • bexiga hiperativa/ bexiga neurogênica – quando os músculos da bexiga funcionam de maneira desordenada, contraindo mais do que deveriam e causando problemas de micção, como perda de urinária, retenção de urina etc.
  • espasmo hemifacial e blefaroespasmo – são doenças que acometem os movimentos da face.
  • distonias

 O Instituto

O Instituto de Neurologia Santa Paula oferece consultas com especialistas, além de possuir, no Pronto Atendimento, um serviço para casos de urgência e emergência neurológica. Em 2014, obteve a criteriosa acreditação da Joint Commission International (JCI) como Centro Primário de Acidente Vascular Cerebral (AVC), atestando qualiade no atendimento em todas as fases do AVC.

Possui ainda uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neurológica, com especialistas em qualquer tipo de doença neurológica.