Dê os passos certos para prevenir quedas

Esse problema tem se tornado comum e pode ter desdobramentos indesejados

O Dia Mundial de Prevenção de Quedas ocorre em 24 de junho. E esse assunto merece destaque. Com a quarentena e o tempo extra em casa, os acidentes domésticos têm tido uma alta significativa no dia a dia de milhões de pessoas. Um simples momento de falta de atenção pode resultar em tropeços ou escorregões, que podem ter consequências marcantes.

No caso dos idosos, o problema ainda se intensifica. Afinal, uma queda pode dar início ao desenvolvimento de problemas ainda mais sérios, principalmente quando aliados à osteoporose, como declínio imediato da saúde, aumento dos riscos de internação e até mesmo incapacidade. Esse tema é tão importante que o Hospital Santa Paula destinou uma equipe especialmente para atuar na prevenção de quedas dentro da instituição.

Não dê chance às quedas

Diversos fatores são responsáveis pela ocorrência de quedas. Alteração na visão, desequilíbrio, sono, tontura e reflexos fracos são alguns exemplos. As consequências mais comuns são fraturas, estiramentos, contusões, entorses e luxações, complicações que podem requerer atendimento médico, tratamento especializado e cuidados perdurantes.

“Quando uma queda resulta nessas lesões, o paciente apresenta maior dificuldade de reabilitação, fato que pode desencadear outros fatores sistêmicos, além de reduzir a mobilidade, autonomia e independência ou diminuir as atividades da vida diária. Bons hábitos, atitudes positivas e orientação segura são necessários para termos uma vida saudável”, comenta a enfermeira referência na clínica médica e cirúrgica do Hospital Santa Paula, Tânia Bravo.

Os riscos são maiores durante a terceira idade

“Nessa fase da vida, as quedas estão frequentemente relacionadas com o aumento do uso de medicamentos, fragilidade e diminuição da força muscular. Muitos idosos não aceitam as ‘novas’ condições físicas e de saúde, o que piora essa situação. A prevenção de quedas precisa ser trabalhada todos os dias, um dia de cada vez, por meio de informação e orientação constantes. Para o idoso, também é importante fazer parte de grupos de apoio ou mesmo de grupos de atividades físicas”, ressalta Regiane Muniz, enfermeira referência em oncologia e hematologia do Hospital Santa Paula.

De fato, os exercícios físicos podem reduzir bastante os riscos de quedas, ao incrementar a força, a coordenação e a flexibilidade. Tânia Bravo, enfermeira referência da clínica médica e cirúrgica do Hospital Santa Paula, afirma que uma simples caminhada de 30 minutos já faz toda a diferença para esse grupo. “A prática de atividades físicas contribui para preservar a saúde física e mental. Ter consciência do envelhecimento é necessário para viver bem, mas mudar o estilo de vida não é tão fácil quanto parece. O incentivo familiar e de profissionais especializados é primordial para auxiliar as pessoas a desfrutarem o melhor da vida. Cultivar o bem-estar é fundamental para uma vida mais plena e, nessa fase, isso se dá por meio de atitudes como ter uma dieta equilibrada, sem excesso de açúcar e gorduras, e visitar precocemente o geriatra, que orientará o paciente sobre prevenção de doenças, busca de uma vida mais saudável e aumento da longevidade”, pontua a profissional.

Algumas dicas para deixar sua casa mais segura

  • Evite deixar “obstáculos” espalhados pelos corredores, como brinquedos e bolas.
  • Coloque antiderrapante embaixo dos tapetes da casa.
  • Use sapatos com sola de borracha para não escorregar.
  • Não deixe pisos molhados ou úmidos.
  • Não ande de meia em casa.
  • Mantenha um abajur ou um interruptor de fácil acesso próximo à cama, dessa forma, você evita se locomover no escuro.
  • Não suba em bancos ou cadeiras para alcançar objetos em locais mais altos.
  • Se a casa tiver escadas, instale um corrimão para maior segurança. Para os idosos, ter um corrimão próximo à cama, ao vaso sanitário e dentro do box do banheiro também pode ajudar bastante.

Nosso hospital é referência no atendimento de idosos

Atender o público 60+ da melhor maneira possível é uma de nossas prioridades, e temos um certificado para comprovar! O Hospital Santa Paula recebeu o Selo Pleno do programa “São Paulo Amigo do Idoso”, alcançando o último nível de certificação de ações voltadas aos idosos. Esse projeto é uma iniciativa do governo do estado de São Paulo para estimular hospitais e entidades públicas a adotarem boas práticas destinadas à terceira idade, e nós fazemos parte disso desde 2015. Confira nossas ações:

  1. Comunicação e informação – criamos a Oficina do Envelhecimento, na qual colaboradores e comunidade participam de uma ação sensorial para vivenciar as dificuldades físicas consequentes do envelhecimento, como a locomoção comprometida e a audição e visão reduzidas. A ideia é sensibilizar as pessoas, mostrando os problemas enfrentados diariamente pelos idosos. A ação contou com suporte médico e uma equipe multidisciplinar. Além disso, distribuímos material informativo – direcionado totalmente a esse público – para os idosos internados, com conteúdo relevante, como o estatuto do idoso, informações sobre mobilidade, sugestões de ajustes na arquitetura da casa etc. Implementamos também um material com orientações para a alta do paciente destinado à equipe multidisciplinar do hospital: fisioterapeutas, nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e farmacêuticos. Por fim, patrocinamos eventos destinados à terceira idade.
  2. Ambiente físico – adaptamos corrimãos às rampas de acessibilidade e adequamos as luzes e os vasos sanitários dos banheiros, tornando-os um ambiente mais favorável para a terceira idade. Também implementamos luz guia no caminho dos apartamentos até os banheiros e identificamos as áreas e os corredores com letras maiores e cores mais chamativas.
  3. Gestão assistencial – contamos com uma equipe multidisciplinar em geriatria e uma equipe de controle de sintomas em cuidados paliativos. Também temos um ambulatório especializado em geriatria e implementamos protocolos clínicos para as patologias mais comuns na população idosa. Fornecemos garantia de acomodação para os acompanhantes dos idosos (24 horas) e atendimento voluntário de múltiplas especialidades médicas para pacientes atendidos pela ONG Velho Amigo. Além disso, gerenciamos as altas dos pacientes com orientações de cuidados em casa.